Pecuaristas no Feijão mudam o mercado

Publicado em 16/07/2019 15:30
348 exibições
Normalmente segunda-feira é um dia de poucos negócios. Os empacotadores preferem aguardar para tomar decisões de compra. A não ser quando entendem que os preços têm chance pequena de recuar mais. Há bons indícios de que ontem, pelo menos na percepção de diversos compradores, foi uma segunda-feira diferente. No Vale do Araguaia foram informados vários fechamentos que ultrapassaram as 20 mil sacas, por R$ 130. Este valor equivale, em Minas Gerais, a R$ 140, exatamente o valor reportado naquele estado pela diferença de ICMS entre os dois estados. Têm sido notadas algumas vendas dos Feijões plantados sob irrigação com valores acima dos volumes maiores que, sabe-se, vão para o empacotamento. Normalmente estes Feijões são utilizados para plantio. Outro fato interessante é que a cada ano há mais produtores irrigantes que vêm de outras atividades, com a pecuária. Além de aumentar a oferta total, também têm uma forma peculiar de negociar. Não estão acostumados a buscar informações mais precisas sobre as tendências e vendem ao preço do dia, no momento da colheita. 
Nesta manhã, no Brás, foram ofertadas 16000 sacas e, por volta das 7h, reportavam sem negócios. Os preços foram de referência para R$ 165.
Fonte: IBRAFE

0 comentário