Feijão: Vencimentos dia 30 pressionam cotações

Publicado em 21/08/2019 15:30
236 exibições
A grande oportunidade está acontecendo agora para os cerealistas e empacotadores irem fazendo preço médio de compra. Para alguns mais capitalizados é hora de especular e, para outros, é ter um preço para competir pelo espaço na gôndola. Os produtores, por sua vez, procuram ir descartando a mercadoria mais úmida, mais miúda ou manchada. Os preços praticados e reportados nem sempre são realmente do melhor Feijão-carioca. Ontem um produtor que vendeu por R$ 145 justificou que o produto tinha pinta de milho. “Espero para vender quando aparece um comprador e mostro o lote que quero vender agora porque tenho compromissos para o dia 30 de agosto”, comentava um produtor de Unaí. Isto explica também o que ocorre com vários produtores pelo Brasil afora, daí a redução temporária dos preços.
Nesta manhã, no Brás, foram ofertadas 13.000 sacas e, por volta das 7h, sobravam cerca de 10.000 sacas. Os preços foram R$ 165 para os melhores lotes, que são poucos.
Fonte: IBRAFE

0 comentário