Feijão: Produtor precisa se informar antes de tomar decisões de compra ou de venda

Publicado em 02/09/2019 15:30
243 exibições
Estamos vivendo em uma época que os bem informados têm dúvidas e os idiotas, certezas. No mercado Feijão-carioca isso se sobressai. Como existem pessoas com  certezas absolutas! Confundem torcer para ter pouco ou muito Feijão com a racional realidade. Há quem brade em alta voz que o mercado cairá para R$ 80 ao mesmo tempo que outro afirma que chegará a R$ 300 em poucos dias. Nesse ambiente, quanto menos opiniões houver, maior será a chance de acerto. Sim, a oferta e a demanda é o que dita o mercado. Mas para saber as chances de subir ou baixar é preciso ter esses dados e isso depende de boas informações e não de opiniões. Daí a importância do boletim “Conjuntura” enviado aos associados do IBRAFE no início da semana passada. Acompanhar qual o percentual provável de colheita em agosto e agora em setembro, bem como  qual foi o comportamento dos preços nesta época em anos anteriores são itens importantes para completar a informação e somente então, baseado nisso, tomar decisões de compra ou de venda. Esta semana podemos observar o comportamento dos preços na Bahia, daqueles Feijões que abastecem as feiras. No sábado, as referências ficaram entre R$ 130/150 por saca. Também os produtores, na semana passada, mantiveram o objetivo de vender o mínimo possível até alcançar pelo menos R$ 150, de maneira geral, em Minas Gerais e em Goiás. No Mato Grosso, produtores têm preferido aguardar R$ 140, pelo menos, FOB fazenda.
Fonte: IBRAFE

0 comentário