Suínos: Assembleia Geral ACCS e preço justo para produzir

Publicado em 23/04/2012 14:24 401 exibições
Por Losivanio Luiz de Lorenzi, presidente da ACCS.
Mais uma Assembleia da Associação Catarinense de Criadores de Suínos, ACCS foi realizada, desta vez com três motivos muito importante. O primeiro a prestação de contas da Entidade, que apesar de um ano difícil que viveu o setor em 2011 teve seu resultado positivo, o qual foi aprovado às contas por unanimidade dos presentes e sem questionamentos.

O segundo assunto diz respeito ao futuro da ACCS. Foi proposta a mudança do Estatuto da Entidade, devido algumas demandas que são necessárias aos trabalhos da mesma que não estavam contempladas como finalidades: a Criação do Museu e Biblioteca da Suinocultura e Pesquisa. Outro fato marcante deste Estatuto e muito significativo foi à alteração do tempo de mandato dos cargos de Diretoria que passarão de dois para quatro anos, a partir da próxima eleição, que irá ocorrer no dia 12 abril de 2013, sendo que após esta eleição, as demais ocorrerão na primeira quinzena de outubro e posse na primeira quinzena de janeiro. Um assunto que também foi aceito por todos com naturalidade sabendo que era preciso fazer tais mudanças e da mesma forma que a Prestação de Contas, foi aprovado por unanimidade e sem questionamentos, pois as explicações dadas pelo advogado Dr. Gabriel Dal Piaz, foram as mais claras possíveis.

O terceiro assunto discutido foi sobre o “Preço Ju$to Para Produzir”, esta ação que começou na AVESUI em SP no dia 02 de abril, e assumimos o compromisso de não parar até que isto não ocorra. Inúmeras foram às discussões com nossos representantes de todo o Estado, contudo o que mais foi discutido foi a falta de representatividade política que tem o setor, principalmente em nosso Estado. Muito foi falado sobre a Audiência Pública que foi realizada há mais de oito meses e até o presente momento nada foi feito. Inúmeras perguntas, entre elas ficaram no ar: Qual a vantagem de termos o melhor Status Sanitário, para termos o pior preço? O que pensam Deputados, Secretários e Governo sobre esta agricultura familiar que fez e faz deste Estado o maior produtor e exportador deste País? Esta atividade já nos rendeu glórias, mas está acabando de uma forma que eu diria trágica, expulsando os bravos produtores do campo, produtores que tiveram que se adequar através de acordo com o Ministério Público com a consciência de não mais poluir, mas que são expulsos da atividade por falta de renda. O Globo Rural do dia 22 de abril mostrou esta realidade de SC, onde é triste ver um patrimônio construído por vidas inteiras de suor já não tem mais sustentabilidade, e isso realmente é muito triste.

Precisamos e vamos continuar com esta ação “Preço Ju$to Para Produzir”, não podemos desistir. Vamos todos nós num só coro cobrar destes inertes que se dizem nossos representantes, que isso já passou dos limites. Temos que ter duas ações imediatas, uma a implantação do PEP - Prêmio de Escoamento de Produção para SC e a conclusão da discussão dos Contratos de Integração, que está sendo discutido na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Esta é a ÚNICA chance de nos mantermos de pé, caso contrário, entraremos numa verticalização onde seremos apenas tratadores de suínos e escravos de um sistema que fará num futuro bem próximo a favelização do campo.
Tags:
Fonte:
ACCS

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário