Acrismat reúne suinocultores da região Médio-Norte de Mato Grosso

Publicado em 03/05/2012 10:52 327 exibições
Produtores de suínos de Lucas do Rio Verde e cidades da região médio norte de Mato Grosso participaram no último sábado (28 de abril), do segundo Dia de Campo realizado pela Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat), em comemoração aos seus 20 anos de fundação. Os suinocultores puderam tirar dúvidas sobre a "Legislação Trabalhista", conheceram mais sobre a gestão na suinocultura, discutiram os principais desafios no mercado suinícola e acompanharam a apresentação das ações que a Acrismat vem desenvolvendo ao longo dos seus 20 anos de existência.

Para o presidente da Acrismat, Paulo Cezár Lucion, é importante realizar esse tipo de evento para incentivar e esclarecer algumas dúvidas dos suinocultores. “Estamos na luta para baixar o custo de produção do suíno para dar uma estabilidade maior no ramo. Como exemplo, buscamos reduzir os altos encargos incidentes sobre a comercialização de carne suína no estado”, comentou o presidente.

Ainda segundo o presidente outro exemplo da ação da Acrismat na busca por melhorias, foi que no dia 28 de março os suinocultores foram surpreendidos pelo imposto taxado em 17% sobre o milho armazenado há mais de um ano em Mato Grosso. “Muitos suinocultores compraram o milho armazenado da Conab no leilão sem saber desse imposto. Felizmente conseguimos contornar a situação na semana passada e o imposto já foi desonerado”, comemorou.

A legislação trabalhista foi o primeiro assunto a ser abordado, com o diretor do Projeto de Qualificação Integrada da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Mato Grosso (SRTE/MT), Ilson Branco. Na palestra Ilson Branco falou sobre carga horária trabalhista, modalidades de contratação, condições de trabalho e trâmites de admissão e demissão. “Um dos pontos mais importantes da legislação é a Carteira de Trabalho. Ela é o cartão de visita do trabalhador, lá diz o que a pessoa irá fazer, o quanto ela irá ganhar, enfim ela dá segurança para o empregado e para o empregador”, pontuou.

Em seguida o diretor executivo da Acrismat, Custódio Rodrigues, falou em sua apresentação sobre as diversas ações da entidade nos últimos 20 anos, entre elas o marketing da carne suína. “Investimos na realização de cursos de cortes e culinária em várias regiões de Mato Grosso como forma de divulgação da carne suína”, contou.

Sobre a gestão na suinocultura, o médico veterinário e consultor da Integrall, Iuri Pinheiro Machado, pontuou em sua apresentação que a capacitação de pessoal é fundamental para o sucesso da empresa rural. “Gestão hoje em dia não é só técnico é humano também. Investir na gestão humana, qualificar e melhorar os profissionais possibilita melhores índices de produção e garante o fornecimento de um alimento seguro no final da cadeia”, afirmou.

Para o médico veterinário o Brasil é um forte candidato a produzir e exportar alimentos para diversos países no futuro, mas para isso, deverá continuamente aperfeiçoar o método de produção de suínos, mantendo a qualidade do produto.

O suinocultor Jackson Dulnick, que há sete anos cria suínos em Sorriso, apoia a realização desse ciclo de palestras. “A Acrismat tem que mostrar cada vez mais o trabalho dela, e como ela não consegue estar em todos os polos de produção ao mesmo tempo no estado, essa é uma oportunidade do suinocultor saber como está o setor, o que está sendo feito, como se pode melhorar, principalmente neste momento de crise”, disse.

Para Debora Bitencurt que trabalha na Fazenda Seis Amigos em Tapurah o evento foi uma oportunidade de acrescentar conhecimento. “Muito interessante conhecer todas as ações que a Acrismat vem fazendo, mostra que ela está interessada em melhorar e que está buscando melhorias para o nosso setor”, comentou.

Tags:
Fonte:
Acrismat

0 comentário