Custos de produção de frangos de corte e de suínos têm comportamentos opostos no ano

Publicado em 21/05/2014 17:30 274 exibições

Os custos de produção de frangos de corte acumulam uma alta de 4,65% em 2014 segundo o ICPFrango/Embrapa, chegando aos 173,40 pontos em abril. Já o ICPSuíno/Embrapa, que calcula os custos de produção de suínos, diminuiu 4,57% entre janeiro e abril deste ano, chegando aos 167,97 pontos. Os índices são divulgados mensalmente pela CIAS (Central de Inteligência de Aves e Suínos) da Embrapa Suínos e Aves de Concórdia (SC), unidade descentralizada da empresa de pesquisa agropecuária vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 

Em relação a março, o ICPFrango/Embrapa passou de 166,62 para 173,40 pontos, aumento de 4,07%. O índice tem aumentado desde janeiro, quando chegou aos 161,12 pontos. Em abril, os grupos de insumos que mais influenciaram o ICPFrango foram pintos de um dia (2,78%), transporte (0,84%) e nutrição (0,44%). 

Já o ICPSuíno/Embrapa caiu 0,49% entre abril e março, passando de 168,80 para 167,97 pontos. O índice acumula quedas desde dezembro de 2013, quando estava em 175,88 pontos. Os grupos de insumos se mantiveram todos praticamente estáveis em abril (a maior variação foi a de nutrição, com -0,63%). 

O coordenador da CIAS, pesquisador Jonas Irineu dos Santos Filho, credita a alta do ICPFrango, além do aumento no preço dos pintos de um dia, "ao acréscimo no preço do milho e do óleo de soja nos três primeiros meses do ano, que superou a queda registrada no valor do farelo de soja, ingredientes principais das rações dos frangos." 

A análise completa, incluindo os custos de produção dos 11 principais Estados produtores do país, está no site da CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa, no endereço www.cnpsa.embrapa.br/cias, clicando em "custos de produção" no menu principal. 

Os índices de custos de produção foram criados em 2011 pela equipe de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves e da Conab. O ICPFrango/Embrapa é referente aos custos de produção no Paraná, maior produtor de frangos do país, para o aviário tipo climatizado em pressão positiva, modelo referencial de produção. Já o ICPSuíno/Embrapa é obtido a partir de resultados de custos da produção de suínos em Santa Catarina, maior produtor nacional, em sistema tipo "ciclo completo", para o suinocultor empresário independente (não há um contrato de integração vertical por sítios como ocorre na produção de leitões terminados em sistema de comodato).

Tags:
Fonte:
Embrapa Suínos e Aves

0 comentário