SINDILAT: RS quer ação em bloco da Aliança Láctea contra importações

Publicado em 11/10/2016 07:29
29 exibições

Reunidas na tarde desta segunda-feira (10/10) na sede da Farsul, em Porto Alegre, lideranças do setor lácteo gaúcho alinharam as pautas que serão apresentadas  na reunião da Aliança Láctea no dia 19 de outubro, em Curitiba (PR). Na lista de prioridades da cadeia produtiva está angariar apoio do Paraná e de Santa Catarina à reivindicação de limites às importações de produtos lácteos, principalmente do Uruguai. Coordenando a reunião, o presidente da Aliança Láctea, Jorge Rodrigues, informou que o trabalho de informação aos parlamentares e autoridades deve começar nos próximos dias, antes mesmo do encontro agendado para a próxima semana.

Presente à reunião desta segunda-feira, o secretário-executivo do Sindilat, Darlan Palharini, reforçou a urgência em se solucionar o impasse com o país vizinho sob pena de comprometer a saúde financeira de todo o setor produtivo.  “Querem que o setor encaminhe um acordo privado com o Uruguai, mas precisamos é que o governo assuma a frente desse processo pelo bem de milhares de famílias que sobrevivem da atividade”.

Na pauta da Aliança Láctea também devem estar questões sanitárias que permitam a busca de uma uniformização  das políticas de controle de brucelose e tuberculose dos três estados do Sul. “Hoje soubemos que os três estados têm trabalhado nesta pauta e queremos criar um fluxo de informação que possa  auxiliar a todos os membros”, exemplificou Palharini.
 

Fonte: Sindilat

Nenhum comentário