Reino Unido quer mudar restrições à debicagem de poedeiras

Publicado em 22/01/2010 10:24 831 exibições
Adotando atitude radical em relação a uma recomendação da União Européia no tocante ao bem-estar animal, em 2002 as autoridades de produção animal do Reino Unido baixaram norma proibindo a debicagem de poedeiras a partir de 31 de dezembro de 2010. Definiu-se, à época, que a proibição só não atingiria reprodutoras (de corte e postura) e que nesse meio tempo deveriam ser encontrados novos meios (genéticos ou de manejo) visando a reduzir os males decorrentes da não-debicagem, como o canibalismo entre poedeiras.
Passados cerca de oito anos dessa decisão foram registrados alguns avanços no manejo. Mas não o suficiente para impedir a bicagem e o canibalismo, crescentes à medida que se expandem as criações “free-range”. E a única inovação veio da área tecnológica: a debicagem com raios infravermelhos, realizada logo no primeiro dia de vida da pintainha, ainda no incubatório. Com a vantagem (em termos de bem-estar animal) de ser indolor.
Baseada no desenvolvimento dessa tecnologia é que os organismos oficiais britânicos avaliam a possibilidade de suspensão da proibição que entra em vigor em menos de um ano. Nesse sentido foi aberta consulta pública em que se propõe a manutenção de debicagem nas poedeiras, mas desde que realizadas no primeiro dia de vida da ave e através de equipamento com raios infravermelhos.
Se a proposta for aprovada, ficará mantida a proibição de uso de debicagem com lâmina quente, restrita apenas a “situações emergenciais”.
Tags:
Fonte:
Avisite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário