Nas projeções do MAPA, doravante avicultura de corte não deve ir além dos 4% ao ano

Publicado em 26/01/2010 10:46 1101 exibições
Projeções da Assessoria de Gestão Estratégica (AGE) do Ministério da Agricultura sugerem que por volta de 2019 o Brasil deverá estar produzindo pouco mais de 17 milhões de toneladas de carne de frango.
O acréscimo apontado é significativo, superior a 55%. Mas não tão significativo quanto o alcançado em um mesmo espaço de tempo anterior – por exemplo, entre 1998 e 2009.
Neste período, a produção do setor registrou evolução superior a 125% (4,854 milhões/t em 1998; pouco mais de 11 milhões/t em 2009), marcando a fase de consolidação do frango brasileiro, tanto no mercado interno como no externo.
A propósito, basta lembrar que nesse espaço de tempo a carne de frango brasileira:
(1º) após um quarto de século no mercado internacional, alcançou pela primeira vez (2001) embarques superiores a 1 milhão de toneladas, triplicados cinco anos depois;
(2º) superou pela primeira vez a carne bovina, histórico carro-chefe das carnes no Brasil; e não só na produção, como também no consumo per capita do produto;
(3º) também pela primeira vez, superou o volume exportado anualmente pelos EUA, tornando-se líder mundial na exportação de carne de frango.
Mas tudo isso agora é História (sim, com H maiúsculo e muita honra). Porque o capítulo da consolidação ficou para trás e, agora, o que se vive é o capítulo da estabilização, pois não há muito mais a ser conquistado, quer interna, quer externamente.
É por essa razão, simplesmente, que doravante a evolução da atividade tende a ser bem mais modesta que em idênticos períodos anteriores. Nas projeções da AGE do MAPA a evolução anual vai pouco além dos 4%. Um índice coincidente com aquele aventado pelo AviSite na semana passada ao comentar que a avicultura de corte brasileira está entrando no seu “terceiro tempo”.

20100126_grafico.gif
Tags:
Fonte:
Avisite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • joao ferreira de lacerda Maringá - PR

    para o setor de avicultura é muito importante que se tenha previsões de estabilidade e crescimento constante, pois para instalar um aviario, demanda muito capital, e esta só tem retorno apos anos de trabalho e com muita dedicação e qualidade. estou entrando na area.

    0