Rússia x Estados Unidos: guerra do suíno perto do fim

Publicado em 24/02/2010 15:40 472 exibições
Os dois governos estão muito perto de finalizar um acordo sobre um novo certificado sanitário, que tem sido um dos obstáculos para a volta dos negócios envolvendo carne suína

As negociações da semana passada entre representantes da Indústria de Suínos dos EUA e autoridades veterinárias russas sinalizam progresso para a retomada da comercialização.
"Nosso entendimento, de falar com o Dr. Vlasov e seus colegas, bem como o Departamento de Agricultura (USDA), é que os dois governos estão muito perto de finalizar um acordo sobre um novo certificado sanitário, que tem sido um dos obstáculos para a volta no mercado", informou Thad Lively, vice-presidente sênior da Federação dos Exportadores de Carne dos Estados Unidos (USMEF).

"Entendemos também que os dois governos chegaram a acordo sobre um novo sistema que será gerido pelo USDA para a aprovação de plantas para exportação à Rússia. Portanto, ambas as peças básicas de entendimento estão perto de serem feitas e nós estamos otimistas de que alguns anúncios serão feitos nesse sentido", completou.

Lively também expressou otimismo sobre a volta das plantas que foram retiradas. Elas não conseguiram passar por uma auditoria russa no final de 2008. "Nós sentimos que tivemos uma conversa útil sobre o procedimento de auditoria e que é possível obter a recolocação de algumas dessas unidades. Da nossa conversa com os médicos veterinários russos, entendemos que deve ser possível fazê-lo de uma forma bastante simples”, destacou.

Algumas unidades suinícolas dos EUA foram proibidas de exportar devido a erros de documentação. Lively explicou que as recomendações e exigências envolvendo documentação serão esclarecidas nas próximas semanas e uma proposta com base nessas recomendações será apresentada ao governo russo. Sobre as especulações de que a indústria americana pode perder o acesso a Rússia, Lively respondeu que “interrupções comerciais é um assunto que não foi tratado até o momento por russos e americanos”.

Tags:
Fonte:
PorkWorld

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário