Arábia Saudita: maior importador mundial de carne de frango?

Publicado em 26/02/2010 10:56 1237 exibições
Pelas novas projeções do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), a Arábia Saudita – atualmente, quinto maior importador mundial de carne de frango e principal importador do produto brasileiro – deve importar em 2019 um volume quase 80% maior que o registrado em 2008, o que significaria chegar às 908 mil toneladas de carne de frango. E esse é, exatamente, o mesmo volume de importação previsto para a União Européia – 908 mil toneladas. Que, se confirmadas, colocarão Arábia Saudita e União Européia como os dois maiores importadores mundiais do produto.
Quem deve vir na sequência, como terceiro maior importador mundial, é o México. Cujas compras estão estimadas em 877 mil toneladas (35% a mais que em 2008), o que significaria ultrapassar o atual primeiro importador mundial, a Rússia, que em 2019 deve importar não mais que 735 mil toneladas de carne de frango, 60% do que foi importado em 2008.
Não são melhores as perspectivas em relação ao Japão, hoje terceiro maior importador mundial de carne de frango, atrás apenas de Rússia e União Européia. Para 2019 o USDA prevê que as importações japonesas apresentarão acréscimo de apenas 5 mil toneladas em relação a 2008 (ou, de 737 mil toneladas para 742 mil toneladas) – o que, diga-se de passagem, não é bom para o Brasil que tem no Japão seu segundo maior comprador de carne de frango.
Escassas, também, são as perspectivas em relação à China. O mundo (inclusive EUA) esperavam que os chineses se tornassem os maiores importadores mundiais de carne de frango. Mas, pelo jeito, eles continuarão na mesma posição atual, o sexto lugar, com incremento de compras de pouco mais de 20% em relação a 2008.
Não aparecem no gráfico, mas o USDA aponta boas perspectivas para países do Norte da África e do Oriente Médio (além da Arábia Saudita). Em conjunto, eles importaram em 2008 pouco mais de 1,3 milhões de toneladas de carne de frango. Para 2019 são previstas importações de 2,372 milhões de toneladas - 82% de expansão, um índice de crescimento maior que o projetado para a Arábia Saudita.

20100226_grafico3.gif 
Tags:
Fonte:
Avisite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário