Em uma década Brasil deterá quase a metade do comércio mundial de carne de frango

Publicado em 05/03/2010 09:54 742 exibições
Ao lado da soja, açúcar, etanol, algodão, óleo de soja e celulose, a carne de frango está entre produtos com maior potencial de crescimento do agronegócio brasileiro nos próximos 11 anos, afirma a Assessoria de Gestão Estratégica (AGE) do Ministério da Agricultura, que ontem lançou novas projeções de produção, consumo interno e comércio internacional para o período que se estende até 2020.
Conforme a AGE, haverá expressiva mudança de posição do País no mercado internacional de carnes. A relação entre as exportações brasileiras e o comércio mundial mostra que, em 2019/2020, as vendas de carne bovina representarão 30,3% do mercado, contra os 25% atuais. A participação da carne suína passará de 12,4%, em 2009/2010, para 14,2%, em 2019/20. A carne de frango terá 48,1%, das exportações mundiais. Atualmente, o percentual é 41,4%. Os resultados – finaliza o órgão do MAPA – indicam que o Brasil continuará a manter posição de primeiro exportador mundial das carnes bovina e de frango.

20100305_grafico3.gif
Tags:
Fonte:
Avisite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário