Oferta cresce e preço do leite ao produtor começa a cair no país

Publicado em 01/07/2010 09:13 370 exibições
Levantamentos do Cepea, da Esalq/USP, e da Scot Consultoria mostram queda nos preços pagos aos produtores em junho - pelo leite entregue em maio - , isto é, em plena entressafra. Segundo o Cepea, a média nacional ficou em R$ 0,7718 por litro, recuo de 3,3% sobre o mês anterior. Já a pesquisa da Scot indicou uma queda mais modesta, de 0,6%, para uma média de R$ 0,746 por litro no país.

Segundo Rafael Ribeiro, analista da Scot, a queda é resultado de um ligeiro aumento da oferta de matéria-prima. A disponibilidade na indústria também cresceu. "As empresas produziram mais e ficaram estocadas porque a demanda não acompanhou", observou.

Ele acrescentou que a alta do leite até o mês passado estimulou a produção no campo. Os menores custos por causa dos preços mais baixos dos grãos também foram um incentivo.

De acordo com o Cepea, além dos estoques na indústria, as elevadas importações de lácteos e o fraco desempenho das exportações explicam o cenário.

A captação de leite também já mostra sinais de aumento na região Sul, segundo o Cepea. O Índice de Captação de Leite do Cepea teve queda de 2,47% em maio na comparação com abril. Mas considerando o acumulado de janeiro a maio, a captação cresceu 3,8% em relação ao mesmo intervalo do ano passado.

Outro reflexo da maior oferta é a queda nos preços do leite longa vida e também da matéria-prima no mercado spot (negociação entre empresas). De acordo com a Scot, o leite longa vida no atacado caiu de R$ 1,75 por litro em maio para R$ 1,59 por litro no mês passado. No spot, o litro saiu de R$ 0,84 para R$ 0,78 na mesma comparação.

Tanto a Scot quanto o Cepea afirmam que a expectativa é de novas quedas do leite ao produtor com o aumento da oferta. A pesquisa do Cepea, com representantes de laticínios e cooperativas de sete Estados, mostra que 83% esperam recuo nos preços.

Tags:
Fonte:
Valor Econômico

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário