Frango brasileiro valoriza-se mais que o norte-americano

Publicado em 08/09/2010 10:47
339 exibições
A diferença não chega a ser expressiva. Mesmo assim é inegável que, excetuado breve período na primeira metade desta década, a carne de frango exportada pelo Brasil vem registrando no decorrer do tempo uma valorização maior que a do outro grande player do setor, os EUA.

Naturalmente, os preços recebidos por um e outro exportador diferem entre si, pois os produtos são diferentes. Assim, enquanto o Brasil exporta tudo o que se possa imaginar de um frango, as exportações dos EUA estão resumidas a, praticamente, cortes de coxa e sobrecoxa. Por isso, o preço da carne de frango do Brasil ficou, em média, 59% acima do obtido pelos EUA, com variações que vão desde um mínimo de 36,5% (2004) a um máximo de 90,2% (2008).

Isso esclarecido, constata-se que no período analisado (preço médio obtido em junho de 2010 em relação à média registrada em 2001) o preço recebido pelos EUA evoluiu 56,5%, enquanto o preço médio do Brasil apresentou um ganho de 8,3 pontos percentuais, valorizando-se 64,8%. Note-se, no entanto, que a maior variação (67,3%) foi registrada pelo país pagante, o Japão.

Obviamente, esses índices variam significativamente conforme o ano-base adotado. Dessa forma, se considerados os menores preços recebidos por EUA e Brasil (2002), observa-se, no encerramento do primeiro semestre de 2010, que o preço médio recebido pelos EUA aumentou 73,7% e o do Brasil 100,7%, enquanto o preço pago pelo Japão sofreu reajuste de apenas 56,4%.

Os valores avaliados provêm da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e foram divulgados em 1º de setembro último.
Tags:
Fonte: AviSite

Nenhum comentário