Mais da metade do leite de MS vem de propriedades familiares

Publicado em 22/09/2010 07:22
264 exibições
Maior parte da produção de leite de Mato Grosso do Sul vem de propriedades familiares, conforme a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer): 56%.

Outro índice que mostra a importância do produto na economia do Estado para este setor é que 65% dos pequenos produtores daqui têm no leite sua principal fonte de renda.

Neste contexto, segundo a Agraer, este grupo de produtores terá assistência em três frentes: estímulo à organização dos produtores em associações e cooperativas (Projeto Cooperar Leite); apoio ao resfriamento comunitário de leite com cessão de uso de resfriadores para que o produtor tenha maior autonomia na hora de negociação (Projeto de Resfriadores Comunitários); e capacitação dos extensionistas e profissionalização de propriedades leiteiras (Projeto Balde Cheio MS).

Mais de 70 extensionistas foram beneficiados com o Projeto Cooperar Leite, feito em parceria com a Organização das Cooperativas do Brasil seccional Mato Grosso do Sul (OCB-MS).

Já o Projeto de Resfriadores Comunitários distribuiu em 2 anos, 153 tanques a 49 municípios, beneficiando de maneira direta, cerca de 3 mil famílias.

Emenda federal possibilitou recursos de cerca de R$ 3,5 milhões para as aquisições de equipamentos.
Tags:
Fonte: Capital News

Nenhum comentário