Produtor de leite deve cumprir instrução normativa nº 51 do Ministério

Publicado em 27/09/2010 15:39
539 exibições
Produzir leite com qualidade é fundamental para conquistar mercados e consumidores. No Brasil, a cadeia produtiva de leite busca se adequar às normas da Instrução Normativa Nº 51, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que estabelece regras para a produção, industrialização, transporte, conservação e manuseio do produto. O assunto foi debatido no IV Congresso Brasileiro de Qualidade do Leite, realizado de 22 a 24 de setembro, em Florianópolis (SC).

O presidente da Comissão de Pecuária de Leite da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Alessandro Casado da Silva, participou do evento e constatou a preocupação do setor produtivo em se ajustar às normas da IN 51. O evento foi muito bom e mostrou os caminhos que o setor deve traçar para alcançar uma produção de leite com qualidade, afirmou. Um dos caminhos diz respeito a contagem bacteriana.

Segundo o coordenador de pecuária do Núcleo Técnico da Famato Guto Zanata, no evento foram apresentadas informações esclarecedoras sobre a Contagem Bacteriana Total (CBT), que traz a quantidade ideal de bactérias presentes em 1 ml de leite. Hoje, o limite máximo de CBT é de 750.000/ml. A partir do dia 1º de julho de 2011 a contagem exigida será de 100.000/ml. Para se adequar aos novos parâmetros, o produtor terá que melhorar as condições de higiene na ordenha, nos utensílios utilizados e na limpeza dos tetos das vacas, alertou Zanata.

Outra mudança que ocorrerá neste mesmo período é na Contagem de Células Somáticas (CCS), que indicam a reação dos animais às infecções presentes na glândula mamária. Atualmente, é exigido o máximo de 750.000 células somáticas por ml. No próximo ano a exigência será de 400.000/ml. Neste caso, o produtor deverá fazer controle efetivo de mastites (infecção na glândula mamária) no rebanho.

Os estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país têm até julho de 2011 para cumprir os novos parâmetros da IN 51. Nas demais regiões, Norte e Nordeste, as novas regras entrarão em vigor a partir de julho de 2012.

A educação continuada ao homem do campo também foi outro destaque do congresso. Conforme Zanata, sem a capacitação do produtor não é possível garantir qualidade na produção de leite.

Durante o evento aconteceu uma reunião da Comissão Nacional de Pecuária de Leite, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que também contou com a participação de Alessandro Casado da Silva.

A próxima edição do Congresso Brasileiro de Qualidade do Leite será realizada em 2012, em Campo Grande-MS.

Tags:
Fonte: Só Notícias

Nenhum comentário