Na Guerra do frango contra EUA, China vence mais um “round”

Publicado em 30/09/2010 09:19
246 exibições
Na (agora já longa) disputa que mantém contra a proibição de entrada de seu frango no mercado norte-americano, a China venceu mais um round. Ontem, a Organização Mundial do Comércio, onde tramita desde o ano passado pedido de instalação de panel para avaliar a proibição existente, concluiu que a atitude dos EUA é ilegal.

Enquanto isso, em Washington, o congresso norte-americano se preparava para votar lei que considera subsídio o recente aumento das taxas alfandegárias imposto pelo governo chinês à carne de frango proveniente dos EUA. Se aprovada, a proposta permitirá que o governo norte-americano adote sanções similares contra as importações chinesas.

Foi em função da ocorrência de casos de Influenza Aviária nos dois países que em 2004 China e EUA aplicaram embargos mútuos (e simultâneos) à carne de frango um do outro. Mas poucos meses depois a China reabriu suas fronteiras ao produto dos EUA e, desde então, já adquiriu naquele país mais de dois milhões de toneladas de carne de frango, especialmente patas. Enquanto isso, imutáveis, os EUA mantinham o embargo inicial, recusando-se a suspendê-lo ou abrandá-lo.
Sem esperanças de ver o caso equacionado, no ano passado a China recorreu à OMC. Mas, quase ao mesmo tempo, os EUA impuseram novas e mais pesadas restrições a uma série de outros produtos chineses. Foi esse comportamento que levou o governo chinês, logo nos primeiros meses de 2010, a aumentar o imposto de importação incidente sobre o frango norte-americano. Na semana passada esses impostos sofreram novo aumento.
Tags:
Fonte: AviSite

Nenhum comentário