Superleite produzido na Argentina pode prevenir câncer

Publicado em 05/10/2010 10:29
153 exibições
Embrapa realiza pesquisas para produzir alimento semelhante no Brasil.
Com teor de gordura 50% inferior ao leite comum e com altos índices dos ácidos vacênico e linoleico, que ajudam na prevenção do câncer, doenças cardíacas e diabetes, agrônomos da Argentina criaram recentemente o chamado superleite. O alimento é ainda menos gorduroso do que o leite desnatado e o enriquecido com ferro.

As qualidades do superleite estão relacionadas à alimentação fornecida às vacas produtoras, enriquecida com óleo de soja e de peixe. Queijos e iogurtes derivados do produto já circulam nos arredores de Buenos Aires, capital argentina. Para a prevenção de doenças, é recomendado o consumo diário de, no mínimo, 90 gramas do leite.

No Brasil, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) estuda a produção de alimento semelhante, também baseado na nutrição animal diferenciada. Mas uma norma do Ministério da Agricultura impede o uso da farinha e óleo de peixe no país. Os suplementos estão relacionados à doença da vaca louca, explica Marco Aurélio Gama, pesquisador da Embrapa.

Assim, estudiosos buscam alternativas para levar à população brasileira um leite mais saudável. Óleos de girassol e de soja são testados há quatro anos. A pastagem também é fator importante no resultado das pesquisas. Ao contrário da Argentina, o Brasil não possui plantação forrageira em abundância o ano todo.

Estudos na área de oleaginosas para combustíveis talvez revelem algum tipo eficiente de óleo vegetal. Ainda há muito material para ser estudado, acredita Gama. 
Tags:
Fonte: G1.com

Nenhum comentário