Projeções da CONAB para a carne de frango em 2010 tendem a ser superadas

Publicado em 26/11/2010 08:42 225 exibições
Diante de todos os indicativos anteriores do próprio setor avícola apontando, para 2010, volume de carne de frango não superior a 12 milhões de toneladas, as recentes projeções da CONAB (outubro) indicando que esse número será ultrapassado, devendo aproximar-se dos 12,3 milhões de toneladas (volume não muito distante daquele projetado pelo USDA para a produção chinesa – 12,550 milhões de toneladas) surpreenderam o mercado, chegando a ser reputadas como “exageradas”. Mas o (também recente) comunicado da APINCO atualizando resultados anteriores e, ainda, os recentes resultados das exportações (dados da SECEX/MDIC) sugerem que as projeções da CONAB podem ser ultrapassadas.

Senão, vejamos:
- Produção – Pela CONAB o volume anual deve superar ligeiramente os 12,266 milhões de toneladas. Como, em oito meses, a produção efetiva soma 8,102 milhões de toneladas, o necessário para atingir o volume previsto é uma produção média de 1,041 milhão de toneladas no quadrimestre final do ano (setembro –dezembro). Uma vez que no segundo quadrimestre (maio-agosto) esse número foi continuamente superado, o volume final de 2010 tende a ultrapassar, ainda que ligeiramente, a mais nova projeção da CONAB.

- Exportação – A última previsão assinala embarques da ordem de 3,844 milhões de toneladas, das quais faltam apenas 660 mil toneladas, pois entre janeiro e outubro as exportações somaram 3,184 milhões de toneladas. Isso exige que no bimestre novembro-dezembro sejam embarcadas, em média, 330 mil toneladas – volume que vem sendo superado mensalmente neste semestre. Não é impossível, pois, também nas exportações o total anual igualar-se ou mesmo superar as projeções da CONAB.

- Oferta interna – O que, talvez, não deve sofrer grandes alterações é a projeção de disponibilidade interna do produto, já que o previsto é o incremento concomitante de produção e exportação.

Tags:
Fonte:
AviSite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário