Frango, ovo, milho e inflação (IGP-DI) em 2010

Publicado em 10/01/2011 08:31 285 exibições
Após registrar deflação de 1,43% no ano retrasado, o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getúlio Vargas encerrou 2010 com uma variação acumulada de 11,30%. Nada a ver, portanto, com os preços do frango, do ovo e até mesmo do milho, que tiveram uma variação anual de preços muito aquém desse índice, quando não negativa.

É verdade que, comparativamente a dezembro de 2009, frango e milho, principalmente, acusaram no último mês de 2010 aumento de preço dos mais significativos e que, equivocadamente, vem sendo considerado por muitos analistas como a variação acumulada no ano.

Mas, na realidade, o incremento de 26,83%, 8,03% e 41,10% nos preços, respectivamente, do frango vivo, do ovo e do milho reflete apenas a variação ocorrida ponta a ponta entre dezembro de 2009 e dezembro de 2010. Porque, considerados os preços médios anuais desses três produtos, o do frango vivo aumentou menos de 1%, o do milho 2,2% e o ovo, por sua vez, enfrentou uma redução de 1,82%.

Já na vigência do real (isto é, de agosto de 1994 até dezembro de 2010), as perdas dos três produtos são ainda mais gritantes. Apesar da forte alta no ano, o preço do milho no último mês de 2010 ficou 76 pontos percentuais abaixo do IGP-DI. Com o frango – que também encerrou o ano com preços caracterizados como excepcionais – a diferença foi maior, de quase 100 pontos percentuais.

Pior, porém, continua sendo a situação do ovo, pois seu preço em dezembro passado ficou 242 pontos percentuais aquém do IGP-DI acumulado desde a introdução do real como moeda oficial do País. Assim, nos quase 200 meses decorridos desde então, a inflação (IGP-DI) sofreu aumento de 343% e o ovo de apenas 101%. Ou seja: mal conseguiu dobrar de preço.

Tags:
Fonte:
AviSite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário