IBGE: Agroindústria de aves sofreu desaceleração no trimestre final de 2010

Publicado em 15/02/2011 09:28 291 exibições
Após registrar, nos três primeiros trimestres de 2010, índices de expansão de 4,13%, 4,98% e 3,42% em relação, respectivamente, aos mesmos trimestres de 2009, a atividade da agroindústria de aves (abatedouros avícolas) apresentou desaceleração no trimestre final do ano que passou.
Os dados do IBGE, relativos à produção física agroindustrial brasileira, apontam que entre outubro e dezembro de 2010 o volume produzido pela agroindústria de aves recuou 0,74% em relação ao mesmo trimestre de 2009.
Mesmo assim, o setor registrou, no ano, evolução de 2,9%, enquanto a agroindústria de bovinos, suínos e outras reses fechou o exercício com redução de quase 1%.
Considerados esses dois resultados, a agroindústria brasileira de carnes registrou em 2010 evolução de apenas 1,03%. Só não fechou com resultado negativo graças às aves.
*
Eventualmente uma questão não tem nada a ver com a outra. Mas à guisa de informação vale registrar que no abate inspecionado de frangos, também do IBGE, o volume abatido nos dois primeiros trimestres do ano aumentou 7,3% e 5,8%, respectivamente. Foi, portanto, uma variação acima daquela apontada pelo indicador agroindustrial.
Já no terceiro trimestre de 2010 a situação se inverte. Enquanto o indicador agroindustrial aponta incremento de 3,42%, no abate inspecionado a variação, embora positiva, foi de apenas 1,3%.
Para uma comparação definitiva, aguardam-se os dados do quarto trimestre de 2010 do IBGE (a serem divulgados no mês que vem). Por ora (isto é, nos três primeiros trimestres), o abate inspecionado de frangos registra um volume 15% maior que o indicador agroindustrial que – ressalve-se e ressalte-se – engloba todas as aves. Mesmo assim fica uma indagação: a participação das demais aves é, assim, tão significativa a ponto de influenciar negativamente os índices de evolução do setor?

20110215_grafico.gif

 

Tags:
Fonte:
Avisite

0 comentário