Projeto visa informar produtores e monitorar qualidade do leite

Publicado em 24/03/2011 08:07 275 exibições
Equipe da missão "Via Láctea" viaja o país a bordo de um laboratório móvel. Técnicos estão em Concórdia, SC. A viagem deve durar três meses no total.
Com a missão de levar informação aos produtores de leite e monitorar a qualidade do alimento, uma equipe do projeto Via Láctea viaja o país a bordo de um laboratório móvel. Os técnicos agora estão em Concórdia, Santa Catarina. É o começo de uma viagem que deve durar três meses.

No começo, há 20 anos, eram apenas duas vacas e muita vontade de trabalhar. Mas Adile Chilanti tinha pouca informação, quase nenhuma experiência com o manejo de gado. Resultado: entre erros e acertos, tomou muitos prejuízos.

Adile aprendeu muito com o tempo. Frequentou cursos e seminários. Hoje, cuida com a ajuda da família, do plantel de 40 cabeças de gado leiteiro. “Vem muita coisa, a gente não pode parar. Têm novas tecnologias no pasto, na silagem do milho”.

O modo de produzir leite no Brasil mudou muito nos últimos 20 anos. Se antes era comum encontrar nas propriedades a ordenha manual, hoje muitos produtores contam com a ajuda da tecnologia. A exigência com a qualidade do leite também mudou. Por isso, hoje em dia, produtor bem sucedido é aquele que é bem informado.

E é para levar informação aos produtores e monitorar a qualidade do leite produzido que a equipe do projeto "Via Láctea" vai percorrer mais de 50 municípios brasileiros nos próximos três meses. O projeto é realizado por um grupo de empresas privadas com apoio do Sebrae. Concórdia, no oeste de Santa Catarina, é a terceira cidade visitada pelo projeto. “Em vez do leite ir até o laboratório, o laboratório vai até o tanque onde o leite é produzido. Vamos visitar mais de 6 estados, cerca de 51 municípios e vamos totalizar mais de 600 análises”, explicou Leandro Biata, médico veterinário, responsável técnico do projeto.

O principal objetivo do projeto é esclarecer os produtores das novas exigências do Ministério da Agricultura.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário