Influenza Aviária em Hong Kong e a preocupação brasileira

Publicado em 18/05/2011 09:12 280 exibições
Há 10 anos, em 18 de maio, o AviSite abordava o ressurgimento, em Hong Kong, de surto de Influenza Aviária – possivelmente do mesmo tipo que, quatro anos antes (1997), havia determinado o sacrifício sanitário de todo o plantel avícola local, além de ocasionar (aparentemente pela primeira vez na história) a morte de seis pessoas.

Naquela época ninguém percebeu. Mas, sem dúvida, esse era o prenúncio do grande surto de H5N1 que eclodiria dois anos depois e que dura, praticamente, oito anos, período em que ocasionou a morte de 323 pessoas, a perda de milhões e milhões de aves e uma crise (2006) de repercussão mundial.

Em 2001 a Influenza Aviária ainda não havia despertado a atenção da comunidade científica internacional, como ocorreria mais tarde. Mas já causava preocupações entre alguns técnicos brasileiros. Entre eles, o médico veterinário Paulo Cesar Martins, que viu seus alertas, inicialmente isolados, serem encampados pela Fundação Apinco de Ciência e Tecnologia Avícolas (FACTA). Foi dessa forma que, pela primeira vez na história da avicultura brasileira, introduziu-se em um evento técnico com ampla participação (a Conferência Apinco de Ciência e Tecnologia Avícolas daquele ano) o debate aberto da Influenza Aviária.

Clique aqui para ler o que se escreveu a respeito há exatos dez anos. Ou, então, vá até o rodapé desta página e clique em “Arquivo de Notícias. Você vai ter acesso imediato às notícias de maio de 2001 e a todas as notícias publicadas pelo AviSite nos seus 10 anos de vida.

Tags:
Fonte:
AviSite

0 comentário