Previsão: em 2011, alojamento de matrizes de corte volta a superar volume de 2008

Publicado em 26/05/2011 09:25 337 exibições
Oficialmente (UBABEF), o recorde brasileiro no alojamento de matrizes de corte ocorreu em 2008, permanecendo imbatível desde então. E não só porque nesse meio tempo ocorreu uma crise econômica de âmbito mundial, mas também porque o volume alojado em 2008 (48,564 milhões de cabeças - 14,32% a mais que em 2007 ou 10 milhões de cabeças a mais que em 2006) foi absurdamente exagerado. Tanto que, no ano seguinte, houve mês em que a utilização do plantel reprodutor alojado ficou aquém dos 80%.

É praticamente certo, no entanto, que após três anos o recorde de 2008 seja superado. E o grande indicador nesse sentido vem da expansão média do plantel reprodutor nos 20 anos decorridos entre 1990 e 2009, período em que o alojamento de matrizes de corte evoluiu à razão de 5,585% ao ano.

Aceito esse índice de expansão, além do alojamento de 2009 (cerca de 44,350 milhões de cabeças, segundo números preliminares da UBABEF), também o alojamento do ano passado ficou aquém do recorde de 2008, situando-se em torno dos 46,8 milhões de matrizes de corte. Mas o alojamento de 2011 não deve ficar aquém dos 49,4 milhões de cabeças.

Mantido o mesmo passo, em 2012 o volume alojado deve ultrapassar os 52 milhões de cabeças.

Tags:
Fonte:
AviSite

0 comentário