Crise no setor avícola do Rio Grande do Sul deixa criadores sem receber pelos lotes vendidos

Publicado em 15/06/2011 09:42 377 exibições
Em 2010, crise atingiu cerca de 2,2 mil produtores gaúchos.
A crise no setor avícola já se arrasta há pelo menos um ano no Rio Grande do Sul. Alguns avicultores estão, há quatro meses, sem receber pelos lotes entregues à Doux Frangosul. Os criadores de aves para produção de ovos também enfrentam atrasos.

Em dois aviários em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul, são produzidos 13 mil ovos por dia. O controle da qualidade do produto é rígido. Nos aviários só podem entrar funcionários cadastrados e desinfectados.

O produtor rural Leandro Lacourt trabalha há 10 anos com a atividade e diz que, desde o ano passado, a situação econômica se agravou.

– De março até agora, não recebemos, já são quatro acertos – disse Leandro.

A produção de ovos exige um atendimento constante em função dos cuidados sanitários. Em um dos aviários de Passo Fundo, trabalham seis funcionários, o que aumenta os custos da produção.

– Geralmente quem cria frangos de corte é a família, mas aqui nós precisamos pagar os funcionários – observou Leandro.

Desde o ano passado, o setor avícola enfrenta atrasos no Rio Grande do Sul. A crise atingiu cerca de 2,2 mil produtores gaúchos. Alguns avicultores chegaram a paralisar as atividades por dois meses.

Em abril, a Doux Frangosul começou a quitar algumas dívidas de lotes entregues até fevereiro. Mas, depois disso, muitos produtores não receberam mais.

A empresa diz que cumpriu com o planejamento estabelecido com os produtores no mês passado e que está empenhada em quitar todas as dívidas no menor tempo possível.

Tags:
Fonte:
Canal Rural

0 comentário