Preço baixo pago pelo suíno desanima criadores do RS

Publicado em 29/06/2011 08:26 292 exibições
Depois de muito prejuízo, já tem gente abandonando a atividade. Até mesmo os criadores mais antigos, estão sem esperança.
Roque Avrella cria porcos há 20 anos e é independente. Desde o fim do ano passado, ele acumula prejuízos que passam de R$ 150 mil por mês. Roque culpa o alto custo de produção. “Dois anos tendo prejuízo, não tenho mais como levar adiante. Chega um momento em que temos que pensar em parar. Se não melhorar até o final do ano, vou parar com a atividade".

Leitões para engorda, Roque não cria mais. Agora somente as matrizes estão nos chiqueiros e aos poucos serão descartadas. O plantel, que era de 1200 porcas, hoje é de apenas 350. Mesmo tendo qualidade genética, os animais serão destinados ao abate até o fim do ano.

Outros criadores nem puderam esperar e já pararam. Em uma granja onde eram engordadas mais de mil cabeças de suínos, há um mês, os galpões estão vazios e sem utilidade.

O criador Italino Smaniotto conta que o prejuízo era de um R$ 1 por quilo de porco entregue para abate. Com o que ganhou nos últimos dois anos, ele não conseguiu pagar sequer a reforma dos galpões, que custou R$ 150 mil.

Por enquanto, o trabalho é apenas de limpeza nos chiqueiros que ficarão parados por tempo indeterminado.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário