Santa Catarina reassume liderança entre maiores exportadores de frango no país

Publicado em 05/07/2011 08:36 151 exibições
Estado está recuperando o mercado internacional perdido após a crise global de 2008.
Santa Catarina deixou o Paraná para trás e reassumiu a liderança entre maiores exportadores de frango no país. A agroindústria catarinense embarcou 520,1 mil toneladas no primeiro semestre, alta de 9,2% em relação ao mesmo período de 2010, contra 499,2 mil toneladas dos paranaenses.

Os dados foram divulgados nesta segunda, dia 4, pela União Brasileira de Avicultura (Ubabef). Desde 2009, os dois Estados têm se revezado no topo do ranking de exportações, mas os paranaenses consolidaram a liderança na produção de carne de frango.

Na avaliação do diretor executivo da Associação Catarinense de Avicultura (Acav), Ricardo Gouvêa, o Brasil e Santa Catarina estão recuperando o mercado internacional perdido após a crise global de 2008.

– Perdemos muito espaço. A recuperação dos mercados por Santa Catarina começou em 2010 e, principalmente, este ano – considera Gouvêa.

Para o vice-presidente de secretaria da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), Enori Barbieri, a condição sanitária, que diferencia o Estado de todos os demais do país, foi a grande responsável pela reconquista da liderança nas exportações este ano.

Puxado pelo bom desempenho de catarinenses e paranaenses, os números brasileiros subiram em todos os segmentos. No primeiro semestre deste ano, o país exportou 1,93 milhão de toneladas de carne de frango, alta de 6,8% em relação ao mesmo período de 2010. Mesmo com o dólar desfavorável, a receita da comercialização avançou 28,5%, totalizando quase US$ 4 bilhões.

Os números do setor reforçam a previsão feita pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), no mês passado, de que o Brasil terminará 2011 como o maior exportador de carne de frango do mundo, destronando os EUA.

Segundo a entidade, a indústria brasileira responderá por um terço do comércio global.

Tags:
Fonte:
Diário Catarinense

0 comentário