Frango, ovo, milho e inflação

Publicado em 08/07/2011 08:46 305 exibições
É claro que frango, ovo e milho continuam perdendo da inflação que se acumulou no País desde a implantação do atual padrão monetário, o real, em 1994. Mas a situação do milho vem sendo bem mais cômoda que a dos dois produtos avícolas.

Exemplificando, enquanto a inflação (aqui, medida pelo IGP-DI da Fundação Getúlio Vargas) fechou o primeiro semestre de 2011 com variação acumulada de quase 356,5%, os preços pagos pelo milho apresentaram evolução de cerca de 308,5%. O grão, portanto, ficou 48 pontos percentuais aquém da inflação.

É, sem dúvida, situação bem diferente da experimentada pelo frango e pelo ovo. Pois o preço médio recebido pelo frango em junho correspondeu a uma evolução de 170% em cerca de 17 anos. Assim, o produto encerrou a primeira metade do ano com 186,49 pontos percentuais aquém da inflação, enquanto o ovo – cuja evolução de preços não chegou a 150% - ficou mais de 200 pontos percentuais aquém da inflação.

Supondo-se que os três produtos tivessem acompanhado o IGP-DI que se acumulou a partir de agosto de 1994, em junho de 2011 o preço médio do milho teria sido de R$35,00/saca, o do frango vivo de R$2,74/kg e o do ovo de R$88,00/caixa. Mas enquanto o milho alcançou quase 90% do que seria seu valor real, frango e ovo ficaram a 59% e 54% de seu valor real.

Tags:
Fonte:
AviSite

0 comentário