Frio intenso prejudica produção de leite no Rio Grande do Sul

Publicado em 13/07/2011 08:49 302 exibições
Geada causou prejuízo nas pastagens e plantações do Estado.
O excesso de frio fez cair a produção de leite no Sul do país, em pleno período de safra. As baixas temperaturas prejudicaram o desenvolvimento das pastagens. As plantações de aveia do Vale do Taquari, no Rio Grande do Sul, ficaram escassas, para o pasto, devido à geada que cobriu os campos do por cinco dias seguidos.

Os produtores rurais de Teutônia Sérgio Leonhardt e Clarice Leonhardt contam que tiveram uma quebra de 30%. As 27 vacas da ordenha produziam 500 litros de leite por dia, depois da geada a redução chegou a pelo menos 10%. Além do pasto perderam toda a plantação de milho verde.

O Sindicato da Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat) já estima os prejuízos causados pela onda de frio na primeira quinzena do mês. A previsão é de 18,5 milhões de litros de leite a menos do que em julho do ano passado.

– Nós temos regiões no Estado do RS que com certeza a perda de produção na propriedade rural talvez vá chegar a 30%. Naquelas propriedades onde mais a alimentação dos animais depende da pastagem natural, e essa com a incidência de geada, efetivamente, foi extinta – informa o secretário executivo do Sindilat, Darlan Palharini.

Palharini acredita que, com a produção menor, o preço do leite deve começar a subir ainda esta semana.

– Deve haver um repique de preço, que é normal porque acontece também para o produtor ter um aumento de custo. A silagem tem um custo diferente do que a pastagem natural, ou o complemento de ração, mas não há uma necessidade tão urgente de ter um reajuste de preço superior a 10% – explica.

Tags:
Fonte:
Canal Rural

0 comentário