Frango vivo retorna a valores recordes, tanto em São Paulo como em Minas Gerais

Publicado em 09/08/2011 11:52 307 exibições
Iniciada há menos de 30 dias, a atual escalada de preços do frango vivo teve continuidade ontem (8), uma segunda-feira. Como esse dia da semana é, normalmente, de baixo movimento, fica claro que a disponibilidade de produto no mercado independente permanece bastante escassa.

Isso permitiu que ontem, sétimo dia de negócios de julho, o frango vivo tivesse o quarto reajuste de preços do mês - tanto em São Paulo como em Minas Gerais. Como em ambas as praças o adicional foi de cinco centavos, os valores de comercialização alcançaram, respectivamente, R$2,10/kg e R$2,25/kg, o que significa que retornam à maior cotação do ano e ao valor que
corresponde ao recorde nominal do setor nos dois estados.

O frango vivo comercializado no interior paulista alcançou a cotação de R$2,10/kg pela primeira vez no ano passado, mais exatamente em 9 de dezembro de 2010, e com ela permaneceu até os primeiros dias de 2011, quando, pela natural queda da demanda, os preços dos alimentos em geral sofreram refluxo. A reversão, porém, foi rápida, veio logo no início de fevereiro. No dia 24, o frango vivo paulista retornava, pela segunda vez, aos R$2,10/kg. Isso se estendeu até o final da primeira quinzena de março. A partir do dia 16 daquele mês começou uma queda que só cessou 60 dias depois, quando o produto já era comercializado por R$1,55/kg.

Em Minas Gerais, os R$2,25/kg atuais ocorreram pela primeira vez no início de fevereiro passado, prevalecendo por menos de 30 dias. Mas aqui o recuo foi bem mais acentuado que em São Paulo, pois só cessou quando a cotação se encontrava em R$1,50/kg. Ou seja: enquanto São Paulo perdeu, na baixa, 26% do melhor preço, em Minas a perda foi de 33%.

As condições de mercado sinalizam quebra do atual recorde ainda nesta semana. Na expectativa, resta observar, como curiosidade, que o valor ora recebido pela ave viva em São Paulo é o mesmo que vigorava no grande atacado da capital paulista para o frango abatido apenas 60 dias atrás.

Tags:
Fonte:
Avisite

0 comentário