Desempenho do ovo na terceira semana de agosto

Publicado em 22/08/2011 13:33 191 exibições
A combinação “alta temperatura da semana” x “período do mês” (segunda quinzena) redundou em condições adversas para a comercialização do ovo. Pois enquanto a segunda quinzena é caracterizada, normalmente, pela redução do ritmo das vendas, as temperaturas elevadas obrigam o setor a aumentar a rapidez de giro da mercadoria, altamente perecível. Como resultado da maior oferta em época de menos demanda, a terceira semana de agosto foi fechada (sábado, 20) com queda de preço em relação aos cinco dias anteriores.

Com isso, a cotação média do mês de agosto – que, no momento, se encontra 0,71% acima da alcançada em julho – tende a ficar negativa em relação ao mês anterior, além de apresentar variação de pouco mais de 25% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Considerando que em comparação há um ano atrás os preços do milho registram pelo menos o dobro de aumento do ovo (cerca de 50%), é fácil concluir que a situação do produtor de ovo não é nada cômoda.

Nessas circunstâncias não há muito mais a fazer senão acelerar ao máximo o descarte das poedeiras mais velhas. Mesmo porque a luminosidade diária, agora crescente, propicia produtividade muito maior com um plantel significativamente menor.

Tags:
Fonte:
AviSite

0 comentário