Arroz: preços estáveis e baixa comercialização

Publicado em 19/12/2011 15:42 195 exibições
A segunda quinzena de dezembro iniciou no Rio Grande do Sul com preços ainda abaixo do valor mínimo de garantia do governo federal e fraco movimento de comercialização. Se em novembro as as cotações chegaram a superar o preço mínimo de garantia do governo federal, de R$ 25,80, por alguns dias, terminaram a primeira metade de dezembro com indicação de R$ 25,62, em relativa estabilidade nos últimos 10 dias, e recuo de 0,31% sobre o valor de fechamento do mês anterior.

Segundo o Indicador de Preços do Arroz em Casca Esalq/Bolsa Brasileira de Mercadorias -BM&FBovespa, esta cotação foi alcançada na última sexta-feira, dia 16, depois de a quinta-feira (15) ter chegado a R$ 25,64. Em dólar, pela cotação de sexta-feira, uma saca de arroz equivalia a US$ 13,81. As cotações indicam o preço por por saca de 50 kg, tipo 1 (58/10), posto na indústria do Rio Grande do Sul, à vista (com prazo de pagamento descontado pela taxa CDI/CETIP).

No mercado livre, as cotações variam referenciais entre R$ 25,00 e R$ 26,00. Os analistas consideram que os leilões de recompra e repasse são a alternativa para este momento de baixa comercialização, ainda assim o interesse do setor é baixo. Dos mais de 21 mil contratos colocados para negociar pelo governo federal, pouco mais de 10% tiveram interesse. A quinzena final de novembro, com as atenções voltadas às festas de fim de ano, não devem alterar significativamente este cenário de comercialização.

A lavoura gaúcha entrou nos hectares finais de plantio, praticamente toda já semeada. Em Santa Catarina a situação é a mesma com relação ao cultivo. No Mato Grosso a previsão de menor área deve agilizar também a semeadura, que começou no final de novembro.

MERCADO

A Corretora Mercado, de Porto Alegre, indica preços médios em queda esta semana no Rio Grande do Sul, com a saca de arroz em casca de 50 quilos (58x10) cotada a R$ 25,80. Referência de R$ 52,00 para a saca de 60 quilos de arroz branco, estável. A estabilidade também é mantida nos preços dos quebrados de arroz, com canjicão cotadao a R$ 34,00, a quirera em R$ 31,80 (ambos em 60 quilos/FOB RS) e o farelo de arroz em R$ 270,00 por tonelada/FOB no RS.

Tags:
Fonte:
Planeta Arroz

0 comentário