Safra de grãos não deve segurar preços do mercado internacional, diz especialista

Publicado em 01/04/2013 12:58
515 exibições
Nem a supersafra de alimentos que vem aí, estimada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em cerca de 183 milhões de toneladas de grãos, deve aplacar a fome do dragão. Os alimentos consomem 20% do orçamento doméstico e safras fartas são sempre bem-vindas, ajudam a regular o custo de vida e pesam para o superávit da balança comercial. Mas para conter o apetite voraz do dragão é preciso que a colheita cresça não só em toneladas de commodities, como o milho e a soja, mas que seja farta também em alimentos que vão direto para o prato do consumidor:  arroz, feijão, hortaliças, frutas. E é aí que mora o perigo.

Leia a íntegra no Estado de Minas
Tags:
Fonte: Estado de Minas

Nenhum comentário