Extensão a produtores de cacau deve ser um dos modelos da Anater

Publicado em 17/06/2013 08:04 265 exibições

A estrutura e a atuação da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Ceplac/Mapa), poderão servir como modelo para a criação da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater). O tema foi discutido em reunião do diretor geral da Ceplac, Helinton Rocha, com servidores da comissão em Ilhéus (BA) nesta sexta-feira, 14 de junho.

De acordo com Helinton Rocha, o trabalho desenvolvido pela Ceplac/Mapa poderá orientar o novo modelo a ser buscado pela Anater para o desenvolvimento de ações nos biomas da Mata Atlântica e Amazônia. "Esse é o único órgão do governo federal que faz, ao mesmo tempo, extensão rural e pesquisa em sua área de atuação", acrescentou.

No dia 8 de junho, a presidenta Dilma Rousseff assinou o projeto de lei para a criação da agência. Quando regulamentada, a Anater atuará para ampliar o acesso dos agricultores brasileiros ao conhecimento e à tecnologia para o meio rural. A atuação será junto a todos os produtores, desde o agricultor familiar ao empresarial.

A Ceplac/Mapa é a principal referência em pesquisas de cacau no mundo e desenvolve, desde 1957, estratégias consolidadas de parcerias na capacitação técnica de produtores na cacauicultura, diversificação da produção agropecuária e sistemas agroflorestais para diferentes perfis de produtores, especialmente para a agricultura familiar e pequenos e médios produtores. As ações do órgão também são importantes instrumentos para a inserção de gênero e jovens na sucessão rural.

Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário