Trigo RS: Preço em queda e sem liquidez preocupa triticultores

Publicado em 15/08/2014 09:24 382 exibições

Devido à ocorrência de chuvas mais regulares nas últimas semanas, boa radiação solar e a aplicação de adubação nitrogenada em cobertura, realizada com mais frequência pelos produtores, o aspecto geral da cultura está se normalizando, porém ainda denota atraso na sua evolução. Atualmente a cultura encontra-se em pleno perfilhamento, com apenas 2% das lavouras em início de floração. Em termos de comparação, na safra passada esse percentual alcançava, nesta época, 6%. Esta fase está sendo beneficiada pelas temperaturas frio/amenas, ocorridas no período. Porém em algumas regiões, como nas Missões, por exemplo, houve grande amplitude térmica, passando de manhãs relativamente frias à tardes com temperaturas mais elevadas. Essa situação tende a predispor a planta à incidência de doenças fúngicas, fato que leva o produtor a intensificar o controle e o monitoramento das lavouras. 

No momento o que está preocupando os triticultores é o preço, que continua em queda e sem liquidez, pois o mercado está sendo abastecido pelas importações e influenciado pela proximidade da colheita do Paraná. Na semana a saca de 60 kg teve nova queda no preço médio pago ao produtor, com a mesma passando para R$ 27,62. Menos 1,07% em relação ao preço anterior.

Leia o boletim na íntegra no site Emater/RS

Tags:
Fonte:
Emater/RS

0 comentário