Decisão do CMN inclui financiamento de armazéns para trigo

Publicado em 01/10/2014 08:59 212 exibições

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou na segunda-feira (29) resolução que beneficiará a construção de armazéns para trigo in natura. A medida introduz ajuste a norma que estabelece as condições necessárias à concessão de financiamentos passíveis de subvenção econômica pela União no Programa de Sustentação do Investimento (PSI), criado em 2009 para estimular a produção e exportação de bens de capital.

A mudança é a inclusão das indústrias de moagem de trigo que exerçam atividades de armazenagem de grãos de trigo in natura no subprograma "Cerealistas". Com isso, essas indústrias agora estão relacionadas entre os setores que podem ser beneficiados pelos financiamentos do programa.

Outra decisão do CMN inclui a região Centro-Oeste nos contratos de operações de investimentos do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) até 28 de fevereiro de 2015.

Também ficou decidido a inclusão de armazéns destinados à estocagem de açúcar no Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA) para produtores rurais e cooperativas, com recursos do BNDES e do Banco do Brasil. O Manual do Crédito Rural passa a vigorar com a seguinte redação: “ abrange somente projetos para ampliação e construção de armazéns destinados à guarda de grãos, frutas, tubérculos, bulbos, hortaliças, fibras e açúcar.”

Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário