Setor arrozeiro tem apoio do Mapa para a safra 2008/09

Publicado em 19/12/2008 17:00 1318 exibições

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) sinalizou boas expectativas ao setor arrozeiro ao apoiar a comercialização de arroz na safra 2008/09. Em audiência realizada nesta quinta-feira (18), em Brasília, o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Edilson Guimarães, garantiu o apoio necessário para os mecanismos de comercialização para a próxima safra. A reivindicação do setor é a liberação de R$ 1 bilhão, sendo R$ 600 milhões para Empréstimos do Governo Federal (EGFs) e R$ 400 milhões para Contratos de Opções e para o Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro), que serão operados, já no próximo ano, pelos instrumentos de política agrícola disponíveis.

 

Os representantes do setor orizícola se reuniram, também, com o Superintendente de Operações da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), João Paulo Moraes, para discutir a suspensão dos leilões. Moraes garantiu a interrupção da atividade durante os meses de janeiro e fevereiro de 2009.

 

Ainda em audiência, na Superintendência de Regulação, Comercialização e Eletricidade da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a demanda da flexibilização da Portaria 105, regulamentada pela Resolução 207, que concede descontos para o uso de energia para irrigação no período noturno, deve ser atendida pela companhia. Segundo o presidente do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), Maurício Fischer, a iniciativa é uma antiga reivindicação do setor e tem como objetivo facilitar aos operadores e vigilantes das estações de bombeamento de água nas lavouras de arroz o acesso à energia elétrica, sem a necessidade da obtenção de outro ponto de eletricidade. “Além da energia para o motor, os produtores poderão contar com mais dois pontos de luz”, explicou.


Fonte: Irga

Tags:
Fonte:
Irga

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário