INTERNACIONAL: Alta do dólar e altos estoques pressionam preços dos grãos

Publicado em 08/04/2010 15:22 e atualizado em 09/04/2010 09:35 595 exibições
O dólar Index norte-americano avançou pelo terceiro dia, e esse fortalecimento da moeda norte-americana torna os produtos dos Estados Unidos mais caros em relação às outras moedas. "O dólar é o fator mais importante. A moeda está avançando com velocidade e isso está pressionando os preços", disse Jonathan Barratt , diretor da Commodity Broking Services. 

Além dessa valorização do dólar, os estoques de grãos devem ser maiores do que o esperado. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) deve divulgar amanhã seu relatório mensal de oferta e demanda. O boletim irá trazer a previsão para os estoques mundiais de soja, milho e trigo. As colheitas no Brasil e na Argentina serão maiores do que o estimado anteriormente. As duas nações sul americanas e os Estados Unidos são os maiores exportadores mundiais de soja e milho.

O USDA pode aumentar suas estimativas de estoques globais de trigo de 196,77 milhões de toneladas para 197,13 milhões. As expectativas para as reservas mundiais de milho também devem aumentar – de 140,15 milhões de toneladas para 143,61 milhões. A soja segue a mesma tendência, aumentando de 60,67 milhões para 61,66 milhões de toneladas.  

Demanda x Preços 
Uma demanda mais fraca de milho e soja pode pressionar os estoques norte-americanos.  Sendo assim, os baixos preços dos grãos, portanto, devem desencorajar o plantio nos Estados Unidos, reduzindo as próximas colheitas. 

Com informações da Bloomberg
Tradução: Carla Mendes

Tags:
Fonte:
Redação N.A.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário