Safras & Mercado estima que área de arroz aumentará 3,8%

Publicado em 26/07/2010 09:24 475 exibições
Rio Grande do Sul, com clima favorável, deverá plantar mais para compensar as perdas da safra passada, avalia Safras & Mercado
A consultoria Safras & Mercado, uma das mais importantes do Brasil, divulgou sua primeira estimativa de intenção de plantio de arroz para a safra 2010/11. Ela aponta o crescimento de 3,8% da área a ser cultivada com o cereal, de 2,867 milhões para 2,975 milhões de hectares. A intenção está diretamente associada ao clima, já que é esperado um ano de La Niña, fenômeno que coincide com as maiores produtividades das lavoura gaúcha e catarinense, que respondem por mais de 70% da produção brasileira.

Até o momento, o nível de água nas barragens é muito bom. A produtividade média, segundo o analista de Safras & Mercado, Élcio Bento, deve alcançar 4,4 mil quilos por hectare, elevando o potencial produtivo brasileiro para 13,07 milhões de toneladas. O analista avisa, porém, que o próprio clima poderá trazer efeitos negativos, bem como a dificuldade de acesso ao crédito, pelos produtores, alterando esse cenário. Para o Rio Grande do Sul, o analista estima uma safra entre 8 e 8,5 milhões de toneladas. Para Santa Catarina, a expectativa é de manutenção dos 155 mil hectares plantados atualmente. No Mato Grosso, há tendência de aumento de até 3,5% da área.

Tags:
Fonte:
Planeta Arroz

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Flavio Schirmann Formigueiro - RS

    É possível levar a sério uma estimativa que tem por base apenas a previsão do tempo de longo prazo?"La niña" ainda nem se instalou...Vai ser forte? Fraca? Ocorrerá de fato? Só pode ser brincadeira de mau gosto com os produtores de arroz que, no momento, lutam contra o oligopólio das indústrias deprimindo os preços! Se não sabemos como vai acabar a safra que temos nos silos?De onde virão os recursos para plantar nova safra? Não sabemos como vamos pagar os custos da atual? Toda "fábrica" que tem um mínimo de planejamento paralisa a linha de produção quando o custo de produção supera o valor de mercado do produto...Nossas propriedades devem ser vistas da mesma forma, onde as atividades (arroz, soja, milho, pecuária...)são como linhas de produção de uma fábrica, onde se contabiliza custos, preços e n° de unidades a serem produzidas para a tomada da decisão, em cada uma delas... Como poderemos aumentar a área plantada ( juntamente como aumento dos custos)? Só se tivermos vocação para o suicídio!!! Não seria melhor pensar em usar somente as áreas mais produtivas, investir em tecnologia de produção, aumentar a produtividade e assim reduzir custo/unidade produzida???

    0