Novo padrão de classificação vai ajudar a segregar o trigo

Publicado em 23/08/2010 07:17 713 exibições
A nova padronização do trigo que começa a valer a partir de 2011 deverá melhorar a segregação do produto. Essa é a opinião de Rui Marcos Alvino Souza, gerente de logística e suprimentos do Moinho Globo Alimentos, de Sertanópolis. Ele admite que serão necessários alguns investimentos em equipamentos, por exemplo, por parte do setor produtivo, que essa nova classificação pode encarecer o processo, mas a segregação dos materiais será mais interessante para os moinhos.

Essa semana, durante o Dia de Campo sobre o Trigo na Embrapa, Souza afirmou que o cereal produzido no Brasil é de qualidade, mas que muitos moinhos importam o produto por questões logísticas. No caso do Moinho Globo, há anos utilizam somente o grão brasileiro. ''Só importamos quando há algum problema com a produção brasileira, como foi o caso do ano passado'', conta ele. Ele reforça que importar trigo não é interessante para eles porque é difícil trabalhar com moedas diferentes e discutir qualidade quando o produto chega no porto.

O novo padrão oficial de classificação do trigo brasileiro entra em vigor a partir de julho de 2011. As mudanças técnicas, como a alteração de valor mínimo de força de glúten de 180 para 220, pretendem elevar a qualidade do grão do País e alavancar o mercado nacional. A classificação adotada atualmente, segundo a Conab estão fora dos padrões do mercado internacional.

Tags:
Fonte:
Folha de Londrina

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário