Preço do feijão pode triplicar nos próximos meses, estima Ibrafe

Publicado em 21/09/2010 09:56 e atualizado em 21/09/2010 11:06
5708 exibições
O preço do feijão pode triplicar de preço nos próximos meses. Segundo o Ibrafe (Instituto Brasileiro do Feijão), nos primeiros dias de setembro, a saca do feijão aumentou 73,91%. Entre os dias 13 e 15 deste mês, por exemplo, a alta foi de mais de 51%.

Essa valorização irá refletir no bolso do consumidor, que deverá pagar mais pelo quilo do grão nas prateleiras dos supermercados, declarou o presidente do conselho de administração do Ibrafe, Marcelo Eduardo Lüders.

Em São Paulo, por exemplo, onde o valor médio do quilo do feijão atingiu R$ 3,74 em agosto (segundo o Dieese), o valor pode chegar a R$ 11,22.

Motivos

A forte valorização no preço do alimento, segundo a entidade, é motivada por vários fatores. Um deles é a diminuição da área plantada, devido ao desestímulo do governo que, no começo do ano, não comprou dos produtores todo o feijão que sobrou na safra passada. Assim, eles resolveram plantar menos, para não correr o risco de ter prejuízos.

Agora, o clima não tem ajudado: a seca no Nordeste e no interior de São Paulo e o excesso de chuva no sertão da Bahia, no último mês, comprometeram boa parte da safra nacional de feijão, acrescenta o Ibrafe, em nota.

Próximos meses

Em agosto, o valor do feijão medido pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) mostrou que 13 capitais brasileiras registraram queda no preço do feijão no mês, sendo as mais expressivas em Belo Horizonte (-12,44%), Recife (-11,67%) e São Paulo (-0,34%).

Porém, finaliza Lüders, como ainda não há previsão de entrada de feijão em grande volume no País pelo menos nos próximos meses, qualquer variação negativa nos preços será apenas temporária.
Tags:
Fonte: InfoMoney

2 comentários

  • Everson M. Danguy Tuneiras do Oeste - PR

    joao concordo com vc,e vejam bem quando acontece estas altas muitas vezes o produto ja esta nas maos dos atravessadores que e quem realmente ganha com isso,e nos agricultores seguimos na ilusao que vamos prosperar na agricultura,por isso vamos pensar bem,as eleiçoes estao ai vamos votar em candidatos que realmente estao la em brasilia para nos defender,nao venda seu voto,somos nos agricutores que sustentamos este pais.

    0
  • joao luiz ryzik floresta - PR

    eu plantava feijão hj não planto mais;nem se for a 400,00 a saca,plantemos feijão e ele tava a 120,00 na colheita não tinha comprador; temos que torce pra seca ir até novembro ou dezembro a desgraça é o melhor governo do agricultor;fico muito triste por pessoas pobre porque no final são elas que acabarão pagando e o agricultor não ganha quando sobe porque ja vendeu quem é q ue esta ganhando perdendo eu sei.

    0