Carnes podem "sustentar" preços do feijão no campo, preveem produtores

Publicado em 20/10/2010 07:46 e atualizado em 20/10/2010 17:03
778 exibições
Após alta acentuada nos últimos meses, o preço do feijão está em queda livre no campo. O produto do tipo comercial, que já esteve a R$ 210 por saca, é negociado atualmente a R$ 140 na lavoura. O feijão de melhor qualidade, que chegou a R$ 230 por saca, está R$ 170.

Nas últimas quatro semanas, pesquisa da Folha indica recuo de 17% nos preços do feijão na lavoura.

Essa queda ainda não chegou aos supermercados, que mantêm estoques com produto adquirido a valores elevados. Os dados de ontem da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) apontam que o feijão subiu 27% para os paulistanos em quatro semanas.

Os produtores acreditam, no entanto, que essa queda será interrompida. "Dois fatores serão fundamentais para a interrupção da queda no preço do feijão: alta das carnes e menor oferta de produto", diz Vlamir Brandalizze, produtor e analista do setor.

A arroba do boi a R$ 100 dá sustentação às carnes suína e de frango, o que vai pesar muito no bolso dos consumidores e incentivar o consumo de feijão, segundo ele.

Quanto à oferta, Brandalizze diz que será menor do que se esperava.

A primeira safra -são três no ano- foi muito afetada pelo clima e está havendo quebra de produtividade.
Tags:
Fonte: Folha de São Paulo

Nenhum comentário