Arroz gaúcho atinge pior patamar de preços desde junho/2009

Publicado em 26/10/2010 08:37
315 exibições
Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, o ritmo dos negócios segue muito fraco, com os engenhos sem necessidade de aquisição imediata e com os vendedores na defensiva, aguardando preços mais atrativos.
O mercado gaúcho de arroz chegou ao final da quarta semana do mês de outubro com os preços atingindo o menor patamar desde 16 de junho de 2009. Na média do Rio Grande do Sul, a saca do grão em casca ficou em R$ 25,55, recuando 4,1% em relação ao mesmo período do mês passado e 6,6% quando comparado a igual momento de 2009.

Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Élcio Bento, o ritmo dos negócios segue muito fraco, com os engenhos sem necessidade de aquisição imediata e com os vendedores na defensiva, aguardando preços mais atrativos. "Com a queda acentuada no mercado gaúcho, indústrias do Mato Grosso estão arrendando produção no Rio Grande do Sul para enviar arroz beneficiado com suas marcas para o Centro-oeste", explica.

Esta movimentação dos mato-grossenses justifica-se pela escassez de oferta na região e pela alta das cotações, as quais estão acima de R$ 40,00 por saca de 60 quilos. No mercado gaúcho, as indústrias encontram oferta por até R$ 24,00 por saca de 50 quilos (R$ 29,00/60 quilos). "Esta presença de indústrias do Mato Grosso até o momento não foi suficiente para dar um maior dinamismo no Rio Grande do Sul", adverte Bento.

Contudo, as variáveis formadoras de preços sinalizam que a trajetória baixista das cotações pode estar chegando próxima ao seu final. A alta expressiva das cotações nos Estados Unidos abriu espaço para que os exportadores do Mercosul tirassem o foco das vendas do mercado brasileiro.

No Uruguai, foi reportada exportação de arroz beneficiado a US$ 540 por tonelada FOB destinada a Porto Rico. Com isso, os exportadores do país vizinho elevaram o referencial de preços de US$ 510/t para US$ 530/t FOB.

No mercado externo de arroz em casca também é possível ver uma maior firmeza nas cotações. Em Chicago, a tonelada é cotada a US$ 311,00, com alta de 19% em relação ao mês passado. No Uruguai, a tonelada é cotada a US$ 290,00.

"Com este preço de partida e com o câmbio a R$ 1,70, a saca do arroz uruguaio seria internalizada na fronteira do Brasil a R$ 27,24, contra uma média de R$ 25,55 por saca do mercado gaúcho", relata Bento. "Estes números mostram que hoje o cenário externo já não seria motivo para pressionar o mercado nacional", pondera.

"Diante disso e com o quadro de abastecimento apertado no âmbito doméstico, a tendência é que o mercado engate um viés de alta nas próximas semanas", aposta.
Tags:
Fonte: Planeta Arroz

Nenhum comentário