Governo promete R$ 50 milhões aos produtores de arroz do RS

Publicado em 27/10/2010 11:17
238 exibições
Medida para aumentar os preços praticados no mercado interno deve ser anunciada na próxima semana.
Ministério da Agricultura (Mapa) prometeu responder na próxima semana um pedido dos produtores de arroz do Rio Grande do Sul, que reivindicam a liberação de R$ 50 milhões para o Prêmio de Escoamento de Produto (PEP), a fim de possibilitar a comercialização de 500 mil toneladas do grão. O anúncio foi feito ontem, em Brasília, durante encontro de representantes da Federarroz com integrantes do Mapa, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e da Fazenda.

Segundo Renato Rocha, presidente da Federarroz, a medida serviria para facilitar as exportações e melhorar os preços no mercado interno. Atualmente, a média da saca de arroz no Estado está em R$ 24,88, quase R$ 1,00 abaixo do preço mínimo de garantia do governo federal. "O governo reconheceu que estamos operando com valores muito baixos, e que uma intervenção é necessária", destacou.

Outro item discutido no encontro foi a realização de ajustes no Programa de Estímulo a Produção Agropecuária Sustentável (Produsa), que está sendo utilizado pelos arrozeiros que foram atingidos por problemas climáticos.

De acordo com a Federarroz, os produtores estão enfrentando dificuldade de acessar os recursos junto aos bancos devido a interpretações diferentes das exigências requeridas. As dificuldades foram admitidas pelos representantes do governo federal. "Algumas instituições financeiras, por exemplo, exigem licença ambiental, o que não era uma necessidade para todos os casos", afirmou Daniel Maia, secretário-executivo do MDA. Um novo texto explicando as condições necessárias para a adesão ao programa deverá ser executado pelo Ministério da Fazenda, e apresentado na próxima reunião extraordinária do Conselho Monetário Nacional (CMN), que ocorrerá no início de novembro.

Também foi definido que o governo e os produtores de arroz realizarão uma nova reunião, em novembro, para definir a organização da próxima safra. No total, a Federarroz reivindica R$ 1,5 bilhão em recursos e mecanismos de comercialização para assegurar o suporte à safra 2010/2011.
Tags:
Fonte: Mapa

Nenhum comentário