Grãos: Paraná colherá 30 milhões de toneladas

Publicado em 11/11/2010 10:47
356 exibições
A produção brasileira de grãos deve ficar entre 146,26 milhões e 148,82 milhões de toneladas mostram os dados compilados do segundo Levantamento da Safra 2010/2011 pela assessoria técnica do deputado Moacir Micheletto (PMDB-PR) e divulgado hoje pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).  Na análise geral da safra, a colheita sofrerá redução de 487 mil a 2,48 milhões t sobre a anterior (148,82 milhões t). A área destinada ao plantio deve ficar entre 47,24 milhões (-0,02%) e 48,01 milhões de hectares (+1,3%), quando comparada ao cultivo passado (47,37 milhões ha).

Se as condições climáticas forem favoráveis até o final do ciclo, o Paraná deverá colher uma safra entre 29,5 e 30,0 milhões de toneladas de grãos. Caso se confirme este volume, o estado passará a ocupar o segundo lugar no ranking da produção brasileira. Perderá a liderança para o estado de Mato Grosso que poderá colher uma safra avaliada entre 30,6 e 31,2 milhões de toneladas de grãos. O terceiro lugar ficará com o Rio Grande do Sul, com um volume entre 23,1 e 23,4 milhões de toneladas.

Trigo - O cultivo de algodão, feijão, arroz e trigo é destaque no estudo. O trigo deverá ter uma das maiores safras dos últimos anos, tanto em produtividade quanto em qualidade. A produção estimada do cereal é de 5,60 milhões de t contra as 5,02 milhões t da safra anterior. Mesmo com redução de 11,8% na área de plantio, o aumento de produção de trigo é de 11,5%, com cultivo centralizado na região Sul. O Paraná e o Rio Grande do Sul representam cerca de 87% da produção brasileira.

O algodão em caroço cresceu em área e produção.  O grão eleva a colheita de 2,56 milhões (+39,1%) a 2,72 milhões t (+47,5%), comparado ao período passado, que foi de 1,84 milhão t. Já a área plantada pode crescer entre 1,08 milhão (+29,3%) e 1,14 milhão ha (36,9%). A soja apresenta aumento na área, com variação de 23,76 milhões (+1,1%) a 24,20 milhões ha (+3,1%), sendo que, no período anterior, esse número chegou a 23,46 milhões ha. A colheita deve ficar entre 67,69 milhões (-1,4%) e 69 milhões t (+0,5%) sobre a safra passada (68,68 milhões t).

O incremento também é verificado na produção do feijão total, que terá variação entre 3,40 milhões (+5,3%) e 3,49 milhões t (+7%) contra as 3,26 milhões t da última safra. A produção de arroz deve aumentar de 12,16 milhões (+8%) a 12,31 milhões t (+9,3%). Já o milho total sofrerá redução de 51,83 milhões (-7,4%) a 52,71 milhões t (-5,8%) sobre as 56 milhões t do último ciclo, o mesmo ocorrendo com a área que diminui de 12,62 milhões (-2,7%) a 12,77 milhões ha (-1,5%).
Tags:
Fonte: AI Dep. Fed. Moacir Micheletto

Nenhum comentário