Com moinhos abastecidos, a esperança é o leilão de trigo do PEP da próxima quinta

Publicado em 19/01/2011 08:12 306 exibições
Por motivo diferente dos argentinos, a comercialização do trigo no Brasil também está praticamente paralisada. A principal razão é a grande disponibilidade de trigos com melhor qualidade no Mercosul, mesmo que um pouco mais caros, como mostra o nosso quadro de Paridade de Importação abaixo, mas de fácil acesso ao Brasil. O nível mais elevado dos trigos importados, como vimos afirmando de longa data, está sendo suavizado pela média feita com o preço, qualidade e volume do trigo nacional empregado pelos moinhos. Só assim os moinhos puderam os preços das farinhas em níveis estáveis nos últimos seis meses, com elevação somente no final do ano.

Por isso, a esperança do produtor é o novo leilão de PEP que será realizado na próxima quinta-feira, dia 20. Os prêmios pagos nos leilões permitem que as empresas adquirentes paguem fretes até os portos, com grandes possibilidades de exportá-los, como se vê no artigo do boletim Trigo & Farinhas abaixo. Nas localidades mais próximas dos portos, como a região de Ponta Grossa, no Paraná e de Cachoeira do Sul, no Rio Grande do Sul, a exportação poderá ser feita sem a ajuda dos prêmios do PEP diante da elevação dos preços internacionais, que passaram de US$ 280 para US$ 316 nos últimos 12 meses, para o trigo brasileiro. Com isto, é possível concorrer com os moinhos e fazer fluir um pouco mais a comercialização.

Tags:
Fonte:
Trigo & Farinhas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário