Arrozeiros gaúchos pedem recursos para amenizar problemas de preços

Publicado em 23/02/2011 15:14 227 exibições
Arrozeiros gaúchos, com o apoio de parlamentares do Estado, solicitaram ao governo federal novas medidas para a comercialização da safra de arroz, que já começou a ser colhida pelo Rio Grande do Sul. Eles estiveram reunidos com o ministro substituto da Fazenda, Nélson Barbosa, nessa terça-feira, em Brasília.

Entre os pedidos está a prorrogação dos vencimentos do mecanismo de Empréstimos do Governo Federal (EGF), ainda da safra 2009/2010, que somam R$ 340 milhões. Além disso, pedem novas operações de EGF e contratos de opções pública e privada. O deputado federal Luiz Carlos Heinze (PP-RS) acredita que estas ações podem ajudar a amenizar os problemas de preços vividos pelo setor.

— Se nós tivermos opção privada, opção pública, o EGF e a prorrogação do EGF da safra 2010, será um volume de recursos que vai movimentar mais da metade da safra de Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Isto é importante no momento em que já se iniciou a colheita nos dois Estados — afirma.

A expectativa é que novas medidas sejam anunciadas até o próximo sábado, quando ocorre a Abertura Oficial da Colheita do Arroz, em Camaquã, no sul do Estado.

Também nessa terça, foi publicada no Diário Oficial da União portaria que libera R$ 200 milhões para a Companhia Nacional de Abastecimento operacionalizar os mecanismos de garantia de preço mínimo da safra 2010/2011. A medida faz parte das ações anunciadas pelo ministro da Agricultura, Wagner Rossi, no início do mês, em Porto Alegre.

Tags:
Fonte:
Rádio Gaúcha

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Flavio Schirmann Formigueiro - RS

    Estas medidas podem socorrer as safras 2009/2010 e 2010/2011 chegam em muito boa hora, ou seja antes da colheita, quando tudo se define. Cabe a nós produtores TOMAR-MOS DECISÕES QUE AJUSTEM NOSSO SISTEMA PRODUTIVO ARROZEIRO, ADEQUANDO-O ÀS LEIS DE MERCADO,(Oferta/procura, Custo/benfício...) para que possamos continuar produzindo arroz no futuro...

    0