Federarroz negocia prorrogação de financiamentos do arroz

Publicado em 04/05/2011 08:20 742 exibições
Entidade pede a prorrogação de todos os vencimentos para 31 de outubro, em razão dos baixíssimos preços do arroz no Sul do Brasil.
O presidente da Federarroz, Renato Rocha, nesta terça-feira (03/05), em Porto Alegre, reuniu-se com superintendentes e diretores de vários bancos formalizando pedido de alongamento do prazo de vencimento dos financiamentos de custeio, investimento, comercialização e prorrogações dos produtores de arroz. A entidade solicitou que todos estes vencimentos sejam prorrogados para 31 de outubro, sob a alegação de que os preços médios do arroz estão abaixo dos R$ 19,00 e sem liquidez, numa crise de comercialização sem precedentes no Sul do Brasil.

Pela manhã, Rocha reuniu-se com o superintendente do Banco do Brasil no Rio Grande do Sul, José Carlos Reis da Silva. Já na parte da tarde, as visitas foram direcionadas ao gerente da carteira de crédito rural do Banco Sicredi, Antonio Sidnei Senger e ao vice-presidente da Central Sicredi Sul, Gerson Seefeld, e, finalmente ao superintendente de crédito rural do Banrisul, Carlos Barbieri. Nos encontros, Renato Rocha apresentou os pleitos protocolados nos Ministérios da Agricultura, Fazenda e presidência da República e relatou o cenário da crise de comercialização do arroz, dos baixos preços e da dificuldade dos produtores em quitar os financiamentos neste momento e pediu aos dirigentes sensibilidade e flexibilidade com a situação vivenciada pelos produtores e que haja tolerância até o atendimento dos pleitos pelo governo federal.

“Com esses preços, o produtor teria que vender o dobro do volume de arroz necessário numa condição normal para cumprir com os pagamentos. Isso aumentaria a oferta e afetaria ainda mais os preços”, explica Rocha.

Os dirigentes também foram informados que a entidade orientará os produtores em dificuldades a apresentar carta de prorrogação dos vencimentos de seus compromissos nas agências, conforme previsto no próprio Manual de Crédito Rural.

BRASÍLIA - Nesta quarta-feira o dirigente da Federarroz participará de reunião da Câmara Setorial do Arroz, em Brasília e solicitará o apoio formal da Câmara aos pleitos do setor já encaminhados ao governo federal. Rocha solicitou ainda reuniões com as equipes técnicas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e da Fazenda, onde dará continuidade a pressão para aprovação do PREÇO META, adiamento dos financiamentos para 31/10 e suspensão das importações de arroz.

ETANOL - Na quinta-feira pela manhã, o presidente da Federarroz, acompanhado do Eng.º Industrial de Produção Vilson Neumann Machado e do Eng.º Agr.º, Zootecnista e professor UFGRS, Harold Ospina Patino, participará da segunda reunião com o secretário de Produção e Agroenergia do MAPA, Manoel Bertone, na busca de solução para os excedentes de produção. Os técnicos irão apresentar e detalhar as várias formas de uso do arroz como matéria-prima para a produção de etanol, ração animal e açúcar no Sul do Brasil. Nesta visita a Federarroz pretende encaminhar sugestões para a consolidação de projetos junto ao Ministério da Agricultura e a própria Petrobras. “Existem bons projetos em andamento e mini usinas em atividade no estado, assim é preciso que o governo federal adote a idéia e transforme num programa de governo para salvar a Cadeia Produtiva Brasileira do Arroz. “O governo não pode fugir à responsabilidade em resolver o problema dos excedentes de arroz no Brasil, advindos dos países do MERCOSUL, sob pena de desestruturar uma Cadeia inteira que há mais de um século gera empregos, impostos e alimenta a população Brasileira” finaliza Rocha.

Tags:
Fonte:
Federarroz

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • Flavio Schirmann Formigueiro - RS

    Se não é para falar a VERDADE então por que existe este espaço? Prometo que não voltarei a usá-lo...

    0
  • Flavio Schirmann Formigueiro - RS

    Quero saber por que não aceitaram o comentário que fiz?

    0