Mercado de feijão extra volta para a mão dos produtores

Publicado em 19/05/2011 10:29 404 exibições
Movimentação com o grão preto segue calma em função de um mercado bem ofertado e com produto de diversas origens.
O mercado de feijão extra nota 9, ou melhor, volta a ficar nas mãos dos produtores. Se houver excesso de oferta, porém, o mercado pode apresentar pequenas baixas novamente em alguns momentos. Como estamos nos aproximando do final do mês, época de maior movimentação e maiores volumes de negócios, boa parte dos produtores preferem aguardar ou vender devagar, dividindo a mercadoria em lotes para fazer um bom preço médio.
Ontem, próximo a Brasília, foram negociados poucos lotes, uma vez que, naquela região, a colheita já terminou e a grande maioria dos que ainda têm mercadoria em mãos está segurando também. A referência naquela região, bem como região de Patos de Minas, tem sido de R$ 105,00 a R$ 115,00.
Com os produtores menos dispostos à venda, o recurso é buscar abastecimento na bolsinha de São Paulo. Nesta quinta, foram vendidas 6 mil sacas das 12 mil ofertadas. Os preços se mantém em R$ 115,00 para feijão nota 9 ou melhor.
O mercado de feijão preto segue calmo, bem ofertado e com produto de diversas origens. Seja chinês ou nacional, quem tem estoque trata de vender agora e os compradores relutam em repor, pois esperam sempre que, em mais alguns dias, os preços possam ceder mais um pouco. Hoje, há vendedores pedindo de R$ 85,00 a R$ 90, 00, mas os compradores demonstram interesse de registrar contra-oferta.
Tags:
Fonte:
Correpar

0 comentário