Chuvas atrasam plantio de trigo na Argentina

Publicado em 23/05/2011 09:02 461 exibições
Relatório da Bolsa de Comércio de Rosário informa que as chuvas fortes, provocada pelas tormentas do último final de semana, adiaram o plantio de trigo na Argentina nesta semana. Por outro lado, as chuvas continuam aumentando as reservas de umidade do solo. Contudo, como aconteceu nos últimos dois anos, não é o fator climático que está realmente atrasando o plantio de trigo no país, mas as decisões políticas que desatem os nós que estão sufocando a comercialização de grãos na Argentina. O único plantio que começou pleno e está se desenvolvendo dentro das expectativas é o do milho, dadas as características do produto no mercado internacional.

Na semana entre 12 e 19 de maio último as precipitações foram muito desparelhas na região núcleo com acumulados que vão de 120 mm aos 5 mm. Destacam-se as chuvas mais importantes em Monte Buey (província de Córdoba), com 120,6 mm e as precipitações registradas sobre a zona central da província de Santa Fé, com acumulados entre 70 e 90 mm. No outro extremo esteve o Sul de Córdoba e o Noroeste de Buenos Aires, onde os acumulados semanais foram inferiores aos 5 mm.

Na zona central de Santa Fé, se esperava nesta semana iniciar o plantio de trigo, mas a continuidade das chuvas estão resultando em excessos de água que mantém as máquinas à espera de que sequem os solos para iniciar a semeadura da safra 2011/12.

Não há realmente problemas hídricos importantes que estejam condicionando a possibilidade de incluir o trigo na rotação das culturas, Em muitos lugares, porém, os especialistas coincidem que, apesar da boa produtividade obtida na safra passada, “as poucas possibilidade de venda do produto e as dificuldades no pagamento dos insumos para poder implantar o trigo estão provocando um cenário desalentador. Desta maneira, os triticultores estão demorando em tomar a decisão de efetuar a semeadura e muitos se voltam para as sementes de ciclo curto. Outros agricultores decidiram substituir o trigo por milho para incorporar a gramínea na sequência de cultivos, o que gera mais dúvida se realmente a área de trigo da safra 2011/12 seja a mesma da que foi cultivada na safra 2011/12.
Tags:
Fonte:
Trigo & Farinhas

0 comentário